Luta, Cultura e Carnaval: A Vitória de quem Vive a Luta

Posted by

Por Luiz Fernando Ferreira e Rodrigo Cosenza

Um carnaval, duas escolas de samba e uma só História de luta. Na Estrada Intendente Magalhães pela União do Parque Curicica e na Sapucaí pela Mangueira.

Enquanto a Mangueira lembrou os esquecidos e verdadeiros heróis nacionais, não os que são emoldurados nos quadros, nos livros de história e nos museus, mas os anônimos e invisíveis que nascem e continuam nascendo das camadas populares e que jamais fogem à luta, a valente União do Parque Curicica anunciou que viu Deus, e Ela é negra! Mulheres negras, mulheres de coragem e fibra que lutaram e lutam incansavelmente por felicidade e por justiça social!

Um sentimento de revolta e um espírito de luta e de resistência uniram duas escolas muito diferentes. Uma quase centenária e raiz do samba e a caçula não menos importante para a cultura brasileira. Ambas prestaram belíssima homenagearam a Marielle Franco em seus desfiles!

Isso é forte e poderoso, pois simboliza a vitória da luta pelo que é justo, livre e plural. É a vitória da luta de todos nós, de Marielle e tantos mais. De todos e de cada um de nós que sonhamos e trabalhamos por fazer um mundo melhor, um mundo, de fato socialista, no nosso entender.

Enquanto a memória de Marielle for homenageada e a chama de sua luta permanecer acesa, seu covarde assassinato não ficará impune! Ainda assim a lei deve ser cumprida. Mandantes e executores devem pagar por esse crime.

Queremos que se faça justiça e assistir a nossa companheira, nossa camarada sendo rememorada na avenida, na força da cultura popular, seja no grupo especial ou no grupo B nos faz ter a certeza de que sua luta e sua luz se transferiram um pouco para cada um de nós. Somos campeões! Marielle, Mangueira e todos que lutam por um mundo justo, solidário, democrático e livre.

One comment


Deixe se Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *